Mestrado

O encerramento do Mestrado Profissional em Engenharia Automotiva da USP e a avalição CAPES

O curso de Mestrado Profissional em Engenharia Automotiva, da Escola Politécnica da USP, começou em 2001 e, desde então, formou mais de 200 mestres. Esses mestres obtiveram um avanço considerável em suas carreiras e seus trabalhos contribuíram significativamente para o aumento da competitividade de suas respectivas empresas.

Tratava-se de um curso pago, em que os alunos e suas empresas contribuíam para cobrir as despesas adicionais com professores, orientadores e infraestrutura, necessárias para essa modalidade de curso. Por muitos anos, foi o único curso de Mestrado Profissional em funcionamento da USP.

Entretanto, a partir de 2008, a USP entendeu que esse curso não poderia mais ser pago pelos alunos e suas empresas. Isso inviabilizaria a continuidade do curso, até porque o governo (a CAPES-MEC) não fornece nenhum tipo de apoio para essa modalidade de mestrado profissional. A discussão prosseguiu até 2013, quando foi confirmada a proibição de cobrança. Desde então, foram feitas tentativas para manter o curso mesmo assim, mas todas se mostraram inviáveis.

A decisão de fechar o curso tornou-se inevitável, e infelizmente não serão abertas novas turmas do Mestrado Profissional em Engenharia Automotiva.

Desta forma, a redução da nota deste mestrado obtida na última avaliação da CAPES não significa nenhuma queda de qualidade nem de nível desse curso. O resultado dessa avaliação reflete apenas o processo de encerramento do curso, que está em andamento, aguardando-se somente que os alunos atuais completem o curso e recebam os seus respectivos diplomas.

Coordenação do Mestrado Profissional